Inventário florestal: saiba quais são os impactos de não realizá-lo

Inventário florestal é um estudo amplo e essencial para a implantação de empreendimentos em áreas com árvores nativas e fragmentos florestais. A sua não realização traz impactos. Você vai saber quais são eles e tudo que permeia o assunto.

Inventário florestal corresponde de maneira ampla, um estudo no qual são analisadas diversas variáveis da floresta. Estas variáveis são tanto quantitativas como qualitativas.

Além disso, o inventário florestal também compreende avaliação a respeito da sucessão florestal e a análises sobre como é a dinâmica de desenvolvimento florestal de determinada área.

Desta maneira, o estudo abarca diversos objetivos, entre eles ser um pré-requisito para a implantação de empreendimentos dos mais diversos tipos. Por este motivo, o inventário florestal para supressão de vegetação é essencial para as empresas.

Neste artigo, iremos tratar dos impactos gerados pela não realização do inventário florestal. Também falaremos de outros assuntos para que você possa compreender melhor as finalidades e como ele é feito. Confira os tópicos que preparamos:

  • Consequências da não realização do inventário florestal
  • Etapas do inventário florestal
  • Dados que o inventário florestal traz
  • Entenda dendrometria e inventário florestal
  • O que é inventário florestal nacional?
  • Inventário florestal metodologia: conheça algumas
  • Tipos de inventário florestal
  • Souza Barros: referência em inventário florestal

Consequências da não realização do inventário florestal

Como citamos no início do post, o inventário florestal é pré-requisito para a supressão da vegetação. Nele é inventariado todos os fragmentos florestais ou árvores isoladas suscetíveis à supressão para implantação de específico projeto no local.

Portanto, o primeiro impacto da não realização do inventário florestal para supressão de vegetação é a não autorização para a realização da implantação do projeto por órgãos ambientais.

Além disso, a não realização do inventário florestal para supressão de vegetação influencia no planejamento adequado referente à recuperação. É previsto para empresas que suprimiram a vegetação nativa ter um plano de restabelecimento.

Etapas do inventário florestal

O inventário florestal, seja para inventariar a vegetação que será suprimida em razão da implantação de um projeto ou para precisar as estruturas da vegetação nativa, segue etapas. Estas etapas são:

  • Planejamento;
  • Coleta de dados;
  • Processamento das informações coletadas.

Cada etapa do processo é realizada de acordo com os objetivos do contratante, que terá um relatório completo sobre a área florestal em diversos aspectos.

Dados que o inventário florestal traz 

Um inventário florestal abrangente traz diferentes tipos de dados como a descrição completa da topografia, no qual são estudados e avaliados todos os acidentes geográficos da região.

Outro dado é a quantidade e qualidade dos recursos naturais existentes na área. Isso permite uma avaliação precisa do potencial de conservação ou produção de florestas.

No inventário, conforme objetivo, também traz informações a respeito dos acessos, que possibilita definir estratégias de deslocamento. Há também a elaboração de plantas com o mapeamento total da propriedade.

Em casos em que o inventário for feito mais de uma vez, ele conta com dados sobre a estimativa de crescimento das espécies analisadas.

Entenda dendrometria e inventário florestal

A dendrometria é de maneira objetiva, o estudo da massa, volume e crescimento de árvores. Isso quer dizer que a análise possibilita obter informações precisas para a produção ou aperfeiçoamento de recursos florestais.

Diante da sua finalidade, a dendrometria e inventário florestal suprem necessidades tanto no campo de pesquisa como de manejo florestal e objetivos comerciais.

Desta forma, a dendrometria e inventário florestal são procedimentos relevantes para empresas que exploram os recursos naturais. Com os dados, os procedimentos de supressão e outros são executados com precisão.

O que é inventário florestal nacional?

O inventário florestal nacional é um dos mais relevantes processos de levantamentos de dados sobre os recursos naturais do país. O processo é realizado pelo governo federal e tem a finalidade de ter uma base de dados sobre florestas nativas e plantadas.

Para avaliar alterações de cada área estudada, o inventário florestal nacional é realizado de maneira periódica.

Além de ser um método no qual é precisado a quantidade, qualidade e outros fatores das florestas naturais e plantas brasileiras, o estudo também tem a finalidade de auxiliar na elaboração de políticas.

O inventário florestal nacional também tem o objetivo de suprir as demandas de empresas, que necessitam de informações a respeito dos biomas do país. 

Inventário florestal metodologia: conheça algumas

O inventário florestal metodologia conta com diferentes tipos de técnicas de levantamento, que vão de encontro à finalidade do processo.

Embora cada técnica seja empregada conforme objetivo, iremos citar alguns dos processos comuns que englobam o inventário florestal metodologia. Assim, você tem uma visão geral de como é feito o estudo.

Bom, vamos lá! O inventário para estudo preciso das áreas compreende processos de amostragem, medições, codificação e cubagem das árvores.

Tipos de inventário florestal

O inventário florestal, como você sabe, tem diferentes finalidades. Uma delas, já falamos que a obtenção de autorização de supressão de vegetação.

Agora, vamos citar alguns dos outros tipos de inventário direcionados a atender objetivos comerciais. São eles: inventário convencional, contínuo, de sobrevivência e de pré-corte.

O inventário convencional tem como finalidade coletar dados sobre o volume de madeira armazenada. Já o inventário contínuo tem como foco o acompanhamento das alterações da vegetação.

O inventário de sobrevivência tem como objetivo analisar as falhas de desenvolvimento de espécies. Por último, o inventário de pré-corte, que tem como fim precisar o volume do ativo florestal que será retirado e comercializado.

Souza Barros: referência em inventário florestal

A Souza Barros está situada entre as mais renomadas empresas especializadas em gerenciamento de projetos e consultoria ambiental. A empresa tem no seu portfólio grandes organizações como a Aché Laboratórios Farmacêuticos.

Isso se deve a qualidade do seu corpo de profissionais, que possuem certificação internacional. Por isso, é a escolha certa na elaboração de inventário florestal.

Neste artigo, além de conhecer agora a Souza Barros, entendeu os impactos de não realizar o inventário bem como compreendeu que ele possui diversas finalidades e outras peculiaridades.

Concluímos o artigo, convidando você, a marcar uma reunião com os profissionais da Souza Barros e ter a segurança de um inventário florestal corresponde às suas expectativas.