Plano de gerenciamento de resíduos sólidos: veja como elaborar

O plano de gerenciamento de resíduos é parte das responsabilidades de diferentes tipos de organizações. Se você quer saber como elaborar um programa que atenda às diretrizes previstas na legislação, continue a leitura!

O plano de gerenciamento de resíduos é previsto pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. Diante disso, tê-lo é obrigatório. A não realização resulta em multas e outras penalidades para as organizações.

Em razão disso, é essencial que as empresas para evitar sanções que prejudicam o seu negócio, produzam um bom plano de gestão de resíduos sólidos. Ele precisa estar em consonância com todas as normas que contemplam a Política Nacional.

Mas, no que consiste um plano de gerenciamento de resíduos sólidos? Um programa de gerenciamento de resíduos sólidos consiste em um conjunto de medidas que visam boas práticas de classificação, coleta, armazenação, transporte e destinação.

Produzimos um conteúdo, no qual você vai saber como abordar um eficaz plano de gerenciamento de resíduos sólidos (PGRS) e outras informações que precisa conhecer. Confira:

  • Plano de gerenciamento de resíduos sólidos: empresas que precisam
  • Quais dados precisam constar no documento?
  • Etapas da elaboração de um bom plano de gerenciamento de resíduos
  • PGRS também serve para obter licenciamento ambiental?
  • É preciso renovar o PGRS?
  • Conte com a Souza Barros para ter um PGRS adequado para a sua empresa
  • Principais vantagens da gestão integrada de resíduos sólidos

Plano de gerenciamento de resíduos sólidos: empresa que precisam

O plano de gerenciamento de resíduos é obrigatório para todas as empresas, que em decorrência das suas atividades produzem resíduos sólidos.

Portanto, devem elaborar o programa de gerenciamento de resíduos sólidos, as seguintes organizações:

  • Indústrias;
  • Estabelecimentos comerciais como supermercados, shoppings e outros;
  • Empresas ligados ao ramo da saúde;
  • Construtoras;
  • Empresas públicas de saneamento básico;
  • Agroindústrias;
  • Empresas que prestam serviços de transporte.

O PGRS é exigido por órgãos municipais, estaduais e federais, que contam com regulamentações específicas.

Quais dados precisam constar no documento?

Para entregar um plano de gerenciamento de resíduos de acordo com as exigências é necessário estar atento ao conteúdo, que obrigatoriamente precisa constar no documento.

Por este motivo, incluímos esse tópico para que você conheça todos os dados que precisam estar presente no documento que será entregue aos órgãos.

Então, vamos lá! O plano de gestão de resíduos sólidos precisa ter uma descrição completa da empresa. Isso inclui razão social, quantidade de funcionários, localização e outros.

Além disso, é necessário inserir informações como: diagnóstico dos resíduos, dados dos responsáveis pela gestão, procedimentos operacionais, plano de contingência e processos de redução da produção de resíduos.

Etapas da elaboração de um bom plano de gerenciamento de resíduos

A primeira etapa é observar todas as normas que contemplam a lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Após verificar todas as determinações, a próxima etapa é realizar o diagnóstico.

O diagnóstico consiste na análise de todas as áreas que produzem resíduos sólidos. Neste levantamento devem constar a quantidade e os tipos de resíduos, que podem ser madeira, papel, plástico, vidros, materiais perigosos e metais.

Após o levantamento dos dados, a terceira etapa é quantificar os resíduos produzidos bem como em que setores eles são gerados.

Por fim, é necessário realizar a classificação dos resíduos sólidos e definir as medidas de coleta, separação, transporte, tratamento e destinação final. Também há necessidade de medidas para redução da produção dos resíduos.

PGRS também serve para a obtenção de licenciamento ambiental?

Sim, o plano de gestão integrada de resíduos sólidos é também previsto no processo de obtenção de licenciamento ambiental. Portanto, para as empresas que necessitam do licenciamento é indispensável a elaboração do plano.

Além de ser necessário para os procedimentos de licenciamento ambiental, o PGRS é também solicitadoem processos de obtenção de alvarás de funcionamento.

Desta forma, o plano é um documento de alta importância para o negócio. Isso não somente no que tange a redução de risco de multas, mas na própria regularização da atividade frente aos órgãos ambientais.

É preciso renovar o PGRS?

Sim, o plano de gerenciamento precisa ser renovado. O prazo de validade do documento é de um ano.

A renovação do documento exige análises de todos os processos definidos. Portanto, para evitar prejuízos no procedimento de renovação, a empresa precisa realizar estudos periódicos sobre a efetividade das suas ações.

O PGRS é mais que uma obrigatoriedade, ele é um mecanismo que irá ajudar na preservação do meio ambiente e também reduzir riscos à saúde pública.

Por isso, o plano deve ser bem orientado para que as medidas tenham efeito na proteção dos recursos naturais bem como socioambientais. Isso melhora a imagem da empresa no mercado.

Conte com a Souza Barros para ter um PGRS adequado para a sua empresa

A Souza Barros é especialista quando o assunto é gerenciamento de projetos ambientais e consultoria, cursos e treinamentos.

Com um corpo de profissionais gabaritados, a Souza Barros constrói planos de gerenciamento que sejam tanto adequados à legislação quanto ao que a empresa quer como resultados.

Desta forma, a Souza Barros não apenas foca o seu trabalho em processos que tornam a empresa segura a respeito das determinações legais, mas também tem a finalidade de trazer melhorias reais.

Por esta razão, conte com a Souza Barros para ter um plano de gerenciamento de resíduos sólidos realmente eficiente, que traga resultados para o desenvolvimento sustentável do seu negócio.

Principais vantagens da gestão integrada de resíduos sólidos

O plano de gestão, mais que conferir uma boa imagem da organização junto à sociedade, traz outros importantes benefícios. Isso quando ele é realizado não apenas de acordo com as normas, mas elaborado de forma estratégica.

Um deles é a redução de gastos. A diminuição de custo é decorrente de processos de reciclagem de resíduos sólidos, que evitam gastos com a compra de insumos.

Além dessa vantagem, a empresa que tem um plano eficaz pode angariar certificações como a ISO 14000 e a ISO 14001. A obtenção dos ISOs atesta a boa gestão da organização tanto no âmbito nacional como internacional.

Neste texto, você pode compreender tudo o que precisa para produzir um bom plano bem como informações importantes acerca do tema. Agora, já sabe, para ter uma boa gestão de resíduos, conte com a Souza Barros!

Preencha o formulário e fale com a Souza Barros